12 de jul de 2012

A garota (im)perfeita

Havia uma garota que sempre sorria. Sempre estava de bom humor. Sempre ajudava os outros. Sempre tinha uma palavra de conforto na ponta da língua. Sempre tinha os melhores conselhos. Quem a conhecia dizia que ela tinha a vida perfeita, pelo menos era o que ela demonstrava. Mas quem realmente a conhecia, sabia que de perfeita a sua vida não tinha nada. Sabe aquele sorriso que ela vive exibindo? é falso. Uma espécia de máscara que ela usa para camuflar a sua dor. O bom humor que ela sempre tem, nada mais é do que outra máscara, afinal o silêncio entrega e sorrisos não bastam. Ela ajuda os outros, porque ela sabe como ninguém que a dor só aumenta quando se está sozinho. Palavras de conforto na ponta da língua, vem de uma pessoa experiente. Ela já enfrentou
esses problemas e agora sabe como lidar com eles, e está te ensinando o que ela teve de aprender sozinha.A garota que você acha que tem a vida perfeita, segura as malditas lágrimas o dia todo. Chega em casa se tranca no quarto e chora. Acorda cedo, toma um longo banho para relaxar, e chora. Depois se olha no espelho treinando os sorrisos que terá que exibir durante o dia. Respira fundo. Abre a porta do quarto e vai viver. A garota que você acha que tem a vida perfeita, sofre calada. Amadureceu cedo, não porque ela quis, mas porque a vida exigiu isso dela. Aprendeu a conviver com a solidão, a não confiar nas pessoas e descobriu da pior maneira, que não se pode depender de ninguém para se levantar de uma grande queda. Ela encontrou nos livros o conforto que lhe faltava, a unica maneira para lhe transportar para um mundo onde ela não tem de se preocupar com seus problemas. A garota que você acha que tem a vida perfeita, já procurou no álcool a solução. Tem problemas em casa, perdeu seu irmão no mesmo ano que a droga levou vários de seus amigos. Trabalhou cedo, enfrentou problemas de saúde, saiu da depressão e quase, quase desistiu da própria vida. Caiu, levantou, caiu de novo e ficou muito tempo no chão. Chorou, chora, e como chora. É julgada e criticada todos os dias, mas ela já se acostumou. Essa garota não se tornou fria ou amarga. Não guarda mágoa de quem a tornou assim, ela na verdade agradece, afinal foi assim que ela construiu o seu caráter. Essa garota tem histórias, muitas histórias, mas as pessoas estão ocupadas demais para ouvi-lá. A garota que você acha que tem a vida perfeita, aprendeu a se desapegar daquilo que lhe fazia mal, aprendeu a ser fria no momento certo, aprendeu a seguir em frente sem olhar para trás, aprendeu a desistir das pessoas que não a mereciam, aprendeu que o silêncio as vezes é necessário. Aprendeu que a vida nunca vai ser boazinha, muito pelo contrário, ela vai te iludir, deixar você sentir o gostinho da paz por alguns instantes até lhe derrubar de novo só para lhe desafiar a levantar. Aprendeu que se deve chorar, mas que chorar não basta, é preciso lutar. Aprendeu que a felicidade está contida em gestos pequenos, em momentos não planejados e em ver quem se ama sorrindo. E aprendeu do pior jeito a conviver com a dor e seguir em frente, mesmo sem saber para onde ir. Se ela fosse a garota com a vida perfeitanão saberia dessas coisas. Porque só se aprende tudo isso errando, caindo, levantando e lutando. Essa garota que você achava que tinha a vida perfeita, existe. Ela continua com a sua máscara, com suas palavras de consolo e seu bom humor todos os dias. Ela continua tendo fé, esperando dias melhores e convivendo com a dor, e ainda lutando para que ela vá embora. Essa garota está bem ai do seu lado, mas você vai continuar achando que ela tem a vida perfeita, porque jamais ela vai demonstrar o contrário. Afinal, ela também aprendeu a mentir.
(Autor desconhecido)